Leitura Orante da Bíblia

 

21º DOMINGO DO TEMPO COMUM: Evangelho de Mt 16,13-23
Tema: Pedro – As chaves do Reino dos céus

Invocação à Santíssima Trindade

Em nome do Pai, em nome do Filho, em nome do Espírito Santo Amém (bis).
Viemos louvar, agradecer, te bendizer, adorar. Estamos aqui Senhor ao teu dispor. Viemos louvar, agradecer, te bendizer, adorar, te aclamar Senhor Deus Trino de amor. Em nome do Pai, em nome do Filho e do Espírito Santo. Amém.

LEITURA: (Verdade). O que diz o texto?
Proclamação da Palavra, na Bíblia – Mt 16,13-23. (Observe as pessoas, palavras, relações, lugares, frases, gestos. Entre no contexto. O que mais chamou a sua atenção?)

MEDITAÇÃO: (Caminho). O que o texto diz, para nós, hoje?
Os símbolos relacionados a Pedro: as chaves e a pedra. As chaves símbolo do poder, na dimensão do serviço, da disponibilidade, do bem comum. Para que seja possível a Pedro testemunhar que Jesus é o Messias Filho de Deus e edificar a comunidade do Reino, Jesus promete-lhe “as chaves do Reino dos céus” e o poder de “ligar e desligar”. A entrega das chaves equivale à nomeação do “administrador do palácio” de que falava a primeira leitura: o “administrador do palácio”, entre outras coisas, administrava os bens do soberano, fixava o horário da abertura e do fechamento das portas do palácio e definia quais os visitantes a introduzir junto do soberano (cf. Is 22,19-23).
Por outro lado, a expressão “atar e desatar” designava, entre os judeus da época, o poder para interpretar a Lei com autoridade, para declarar o que era ou não permitido, para excluir ou reintroduzir alguém na comunidade do Povo de Deus.
Assim, Jesus nomeia Pedro para “administrador” e supervisor da Igreja, com autoridade para interpretar as palavras de Jesus, para adaptar os ensinamentos de Jesus a novas necessidades e situações, e para acolher, ou não, novos membros na comunidade dos discípulos do Reino (atenção: todos são chamados por Deus a integrar a comunidade do Reino; mas aqueles que não estão dispostos a aderir às propostas de Jesus não podem aí ser admitidos).
Jesus diz a Simão: “você é Pedro”. O Mestre pretende construir um templo ou uma comunidade nova na qual Pedro será a “pedra” fundamental. Mesmo assim, o apóstolo continua “pensando como um ser humano pensa e não como Deus pensa”. Isto é, precisa progredir na fé que acabava de professar.
O que é que significa Jesus dizer a Pedro que ele é “a rocha” (o nome “Pedro” é a tradução grega do hebraico “Kephâ” – “rocha”) sobre a qual a Igreja de Jesus vai ser construída? As palavras de Jesus têm de ser vistas no contexto da confissão de fé precedente. Mateus está, portanto, a afirmar que a base firme e inamovível sobre a qual vai assentar a Igreja de Jesus é a fé que Pedro e a comunidade dos discípulos professam: A fé em Jesus como o Messias, Filho de Deus vivo.
“A fé em Jesus como o Filho do Pai é a porta de entrada para a Vida. Como discípulos de Jesus, confessamos nossa fé com as palavras de Pedro: “Tuas palavras dão vida eterna” (Jo 6,68); “Tu és o Messias, o Filho do Deus vivo” (Mt 16,16).” (DAp 101).
Pedro passa a ser o representante de toda a Comunidade, da Igreja Universal. “É a Igreja encarnada em um espaço concreto, dotada de todos os meios de salvação dados por Cristo, mas com um rosto local” (Evangelii Gaudium, 30)
“A Igreja peregrina e missionária por natureza, porque tem sua origem na missão do Filho e do Espírito Santo, segundo o desígnio do Pai” Por isso, o impulso missionário é fruto necessário à vida que a Trindade comunica aos discípulos (DAp 347).

ORAÇÃO: (Vida). O que o texto nos leva a dizer a Deus?
Salmo 137 (138)

Senhor, a vossa misericórdia é eterna: / Não abandoneis a obra das vossas mãos.
De todo o coração, Senhor, eu Vos dou graças / Porque ouvistes as palavras da minha boca.
Na presença dos Anjos Vos hei de cantar E Vos adorarei, voltado para o vosso templo santo.
Hei de louvar o vosso nome pela vossa bondade e fidelidade, / Porque exaltastes acima de tudo o vosso nome e a vossa promessa.
Quando Vos invoquei, me respondestes, / Aumentastes a fortaleza da minha alma.
O Senhor é excelso e olha para o humilde, / Ao soberbo conhece-o de longe.
Senhor, a vossa bondade é eterna, / Não abandoneis a obra das vossas mãos.

CONTEMPLAÇÃO: (Vida e Missão). Qual meu novo olhar a partir da Palavra?

Meu novo olhar será renovado a cada instante pela fé em Jesus Cristo. Como vivo a minha fé? Onde encontro a porta de entrada para o Reino de Deus? Estarei sempre disponível para servir o outro, a Igreja? Como vivo a minha missão de discípulo (a) missionário (a)?

BÊNÇÃO BÍBLICA

Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.
(Nm 6,24-27).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *